• Walk and Talk

BALI - A ILHA DOS DEUSES (PARTE 1)


Bali é simplesmente uma caixinha de surpresas, um local onde as tradições e a cultura são tão fortes e enraizadas que não há como não sentir o coração pulsar desde a chegada na “Ilha dos Deuses”.


Uma das mais de 13 mil ilhas da Indonésia, Bali é o polo turístico do país atraindo cerca de 2 milhões de turistas por ano.


Apesar de fazer parte da Indonésia parece um país a parte, a província de Bali é a única com presença quase absoluta da religião Hindú, praticamente isolada em meio a um país onde os muçulmanos representam 90% da população. Se voltarmos na história, a ilha de Java, onde hoje está Jakarta (capital), também acomodava muitos hinduístas mas após a supremacia islâmica em1478, os javaneses que resistiram em mudar suas crenças acabaram migrando para Bali.


Nesses mais de 500 anos consolidaram sua religião e um modo de viver muito típico da Ilha. A Cultura balinesa tem nas múltiplas artes uma fonte inesgotável de manifestações. A arquitetura, pintura, escultura, a dança, a música, o batik (técnica balinesa de tingir tecidos), os trabalhos em madeira entalhada, o teatro, todas as artes parecem fazer parte do DNA do povo balinês. A abundância e riqueza de técnicas e detalhes emociona os olhos daqueles que chegam pela primeira vez na Ilha.


Bali é bastante contrastante, sua ampla orla marítima se expressa de modo tão diverso que cada uma das praias acaba sendo conhecida por um diferencial. Kuta Beach por exemplo é a praia do surf, dos jovens e das baladas. Sanur acomoda praias mais calmas sem ondas com uma orla verde e ampla super aprazível atraindo casais, famílias e grupos mais idosos.


A praia de Uluwatu é algo impressionante, fica encravada no meio de penhascos e rochas, sem falar no templo de Uluwatu que resplandece sobre um penhasco altíssimo de frente para o mar. Nusa Dua é o local dos resorts e restaurantes mais caros e acomoda aqueles mais abastados financeiramente, como Nusa Dua fica numa espécie de quina o mar se divide em praias com ondas e com água mansa. Outras regiões com praias incríveis são: Dreamland, Padang Padang, Jimbaram, Bali Cliff, Balangan etc… e essa é apenas a parte sul da Ilha !!! (a parte centro e norte vou abordar na próxima matéria).


Todas as regiões e cidades de Bali nos recebem por grandes portais com duas torres ornamentais. No pé desses portais sempre 2 figuras míticas estão presentes, esses portais representam o feminino e masculino, a dualidade responsável pela origem da vida dando boas vindas !!


A devoção é marca da ilha, os balineses não iniciam seu dia sem antes ofertarem flores, folhas, sementes e incensos aos seus Deuses. As oferendas estão por todos os lados, não existindo como circular sem esbarrar nos inúmeros “presentinhos sagrados”, espalhados inclusive pelas calçadas.


Todas as famílias tem seus altares dentro do terreno de suas casas e todos os bairros tem seu templo para reunião da comunidade nos frequentes eventos religiosos. Como os Deuses são muitos e a ligação dos Balineses com a natureza é latente quase toda semana existe um dia festivo na Ilha. Faz poucos dias presenciamos a comemoração do “ferro” – Iron Day, todos os carros e as inúmeras motos estavam decoradas com adornos ofertados ao metal.


Reverenciam também o fogo, a água, o ar sem esquecer de agradecer os Deuses por uma boa colheita, um bom dia de pesca, pelo sucesso em seus negócios… enfim, as cerimônias são tantas e a crença é tão expressiva que somente após uma visita a Bali é que se pode realmente ter idéia do quanto o Hinduísmo é forte e presente em toda população.


Sem dúvida alguma a religião e a fé são ícones de motivação dessa gente. De norte a sul, leste a oeste, todos os balineses tem esse impulso religioso e esse amor pela sua fé… e sinceramente parece que algo mágico realmente acontece pois a natureza é tão exuberante, tão vívida e colorida que essa devoção toda deve retornar de alguma maneira. Em Bali a natureza sorri...


Por Luah Galvão



®2020 • Design by Dan España

Contato